Veterinário Concurseiro

Principais Residências em Medicina Veterinária: Tudo que você precisa saber!

há 3 meses     -     
Principais Residências em Medicina Veterinária: Tudo que você precisa saber!

Principais Residências em Medicina Veterinária.png (2.44 MB)

Quase todo estudante de Medicina Veterinária ou veterinário formado que deseja fazer residência tem dúvidas sobre qual programa e área escolher e como se preparar, afinal, escolher uma carreira não é fácil e esse é um dos passos cruciais para ser bem sucedido(a).

Pensando nisso, trouxemos aqui TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER sobre as três principais residências em Medicina Veterinária para te ajudar a tomar a sua decisão!

é isso mesmo? (1.57 MB)

Sempre dizemos por aqui que o segredo está em conseguir identificar QUAL área se encaixa melhor em você e não o contrário. Isso porque além de escolher uma área que te ajude a entrar bem no mercado de trabalho, para nós é muito importante que você seja feliz com o que você faz! :)

Se você conseguir informações suficientes e privilegiadas com pessoas que já fazem ou já fizeram residência nessas áreas você pode economizar tempo e frustrações e acelerar seu processo de decisão.

O cenário atual não mente: o número de profissionais veterinários está cada vez maior e, para se destacar no mercado de trabalho, é necessário apresentar diferenciais em termos de titulação, experiência e contatos profissionais.

Pontos essenciais para uma residencia

A gente sabe que não é o tipo de informação fácil de conseguir, por isso, fizemos levantamentos de cada uma das três principais áreas de Residência para Médicos Veterinários.

O que você vai encontrar por aqui:

 

O que é a Residência em Medicina Veterinária e como funciona?

A Residência Multiprofissional em Veterinária é uma especialização voltada para a educação em serviço, ou seja, durante o exercício da função. Trata-se de um programa de cooperação entre setores para favorecer a inserção qualificada dos jovens profissionais da saúde no mercado de trabalho, particularmente em áreas prioritárias do Sistema Único de Saúde. O programa tem duração de 02 (dois) anos, com uma carga horária de 60 (sessenta) horas/semanais, sendo 80% do tempo destinado a atividade prática e 20%, teórica.

O residente tem direito a uma folga semanal e a 30 (trinta) dias consecutivos de férias por ano, que podem ser fracionadas em dois períodos de 15 (quinze) dias. Cada residente conta com a supervisão de um preceptor (profissional de serviço) e um tutor (docente de instituição de ensino superior). Todo o programa é voltado para maior aprendizado e experiência prático.

Os residentes recebem uma bolsa, financiada pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação, no valor de R$ 3.330,43. Por esse motivo, devem ter dedicação exclusiva, não podendo desenvolver outras atividades profissionais nesse período.

Saiba como se preparar para as provas de Residência em Medicina Veterinária clicando AQUI.

 

As Principais Áreas de Residência em Medicina Veterinária  

As oportunidades de cursos são diversas. Dentre elas, abordaremos um pouco sobre as 3 áreas de residência mais concorridas: Clínica Cirúrgica de Animais de Companhia, Clínica Médica de Animais de Companhia e Anestesiologia e Emergência.

Clínica Cirúrgica de Animais de Companhia

Os profissionais que atuam como cirurgiões veterinários podem ser considerados entre os mais versáteis e abrangentes dentro das diferentes especialidades da medicina veterinária – já que atuam com a realização de procedimentos cirúrgicos das mais variadas naturezas.

Sistema reprodutivo, digestivo, urinário, respiratório, cutâneo, oftálmico e auricular são alguns dos que podem contar com a ajuda dos profissionais especializados em cirurgias em animais; possibilitando a resolução e a melhora de problemas que incluem desde a dificuldade no parto de fêmeas até luxações e fraturas.

Embora os procedimentos que envolvem a ortopedia veterinária (incluindo operações para a solução de complicações como ossos ou rupturas de ligamentos, luxações diversas, vértebras deslocadas e hérnias de disco, entre outros) e o sistema reprodutor dos animais (como castrações, vasectomias, cesarianas e etc.) estejam entre os mais conhecidos pelo público em geral – o cirurgião veterinário atua, ainda, na realização de biópsias para a oncologia veterinária, no tratamento de vias urinárias dos animais.

Complicações gastrointestinais – como torções de estômago ou de intestino, más formações e perfurações diversas – também podem melhorar muito com a ajuda dos cirurgiões veterinários, que oferecem uma ampla gama de funções; necessárias e úteis para todas as demais especialidades da medicina veterinária.

Cirurgião Veterinário (1.55 MB)

Clínica Médica de Animais de Companhia

Esta é com certeza uma das áreas mais comuns de busca e também de conhecimento popular. Nela o profissional cuida dos animais domésticos em clínicas ou hospitais para atendimentos, emergências, exames, entre outros. É aqui que os especialistas atuam também, em: nutrição animal, ultrassonografia, dermatologia, odontologia, entre várias outras especializações.

Clínico Médico

Anestesiologia e Emergência

Anestesiologia: Essencial para a realização de procedimentos cirúrgicos, os profissionais especializados em anestesiologia veterinária devem ser amplamente preparados e capacitados – tendo em vista que, assim como no mundo dos seres humanos, a anestesia para uma cirurgia pode contar com uma série de restrições e maneiras corretas e específicas de aplicação; sem contar a necessidade de acompanhamento e monitoração do paciente que esse tipo de intervenção exige.

Antigamente realizada pelos próprios cirurgiões veterinários, as anestesias desse tipo de processo já contam, hoje, com profissionais especializados para a sua aplicação– aumentando consideravelmente os níveis de segurança e de sucesso nos procedimentos desse tipo.

Emergência: Fundamental para o atendimento de pets nos dias de hoje, a atuação dos profissionais em emergências do mundo veterinário devem ser amplamente qualificados e capacitados, para que possam executar os procedimentos necessários em situações graves e de maneira rápida – para que a diferença entre a vida e a morte de um cão ou gato possa ser feita.

Traumas, lesões, ingestão de corpos estranhos, quedas, atropelamentos, convulsões, parada cardiorrespiratória, reações alérgicas, envenenamento e partos são alguns dos mais comuns casos que precisam do atendimento emergencial para animais – deixando clara a necessidade de haver profissionais capacitados no local desse tipo de atendimento (que deve ser imediato para haver mais chances de que o animal se recupere).

Ambulância

Além das especializações citadas, outras diversas podem ser trabalhadas de acordo com a instituição hospitalar, universitária ou instituto em questão. Em termos didáticos, o programa de residência pode ser dividido num primeiro momento, onde há vivências mais curtas e gerais dos diversos ambientes do hospital veterinário; e o segundo ano, no qual o residente pode optar pela ênfase na sua formação.

A grande maioria das residências atuais em Veterinária são recentes, e encontram-se em constante processo de construção e amadurecimento. A cada novo ano, aprendizados são adquiridos pela vivência, pelos resultados de ações tomadas, por mudanças de estratégias, por transformações nos campos de atuação. Consequentemente, as especializações têm ficado cada vez mais aprimoradas e reconhecidas.

Acredite, depois de concluir a sua residência, o estudante terá um enorme diferencial na sua carreira. Com toda a experiência adquirida em cada campo de atuação durante os 2 anos do programa e com os trabalhos desenvolvidos, além de se tornar um especialista, o aluno sairá na frente de muitos outros colegas de trabalho que estarão competindo com ele pelas próximas vagas no seu futuro emprego.

Bottom blog livros residência(360 KB)

 




67 Publicações - 1 Seguidores

Sou o Veterinário Concurseiro da Sanar! No meu blog você vai encontrar tudo sobre concursos, residências e sobre a carreira do médico veterinário no Brasil! Estamos melhorando aos poucos a sua experiência por aqui!

  • 67 Publicações