4 erros que você pode cometer ao escolher uma Residência | Sanar Saúde
Logo Sanar

Carreiras

4 erros que você pode cometer ao escolher uma Residência

4erros.png (3.56 MB)

Tomar decisões que envolvam a carreira é muito difícil. É muito comum ficar inseguro – afinal, são escolhas que mudam a vida.  Esse sentimento não é diferente para você, que já conhece a opção de fazer uma Residência Multiprofissional ou em Área Profissional da Saúde, mas ainda não decidiu se é isso mesmo que deseja para alcançar os objetivos.

Você já pensou que saber o que pode te frustrar é uma boa ideia para ficar mais confiante na escolha de qual caminho trilhar? Listamos neste artigo 4 erros que você pode cometer ao escolher tipo de especialização.

Não considerar uma possível mudança de cidade para fazer a Residência

Nada impede de encontrar a residência dos sonhos na cidade onde você mora, porém utilizar este fator pode resultar em se especializar em uma área que você não quer atuar. Pensando no seu objetivo de carreira, vale a pena buscar os programas de residência relacionados à área em todo o Brasil e considerar a possibilidade de uma mudança de endereço – ainda que temporária. E isso inclui entender tudo que isso acarreta, como aluguel, optar por morar sozinho ou dividir um apartamento, e incluir no planejamento todas as contas de água, luz, internet.

Não pensar no planejamento financeiro

Diferente de uma pós-graduação convencional, você recebe uma bolsa no valor de R$ 3.330,43 para cursar a Residência Multiprofissional ou em Área Profissional da Saúde, por pelo menos dois anos, que é a duração mínima. Além disso, é necessário cumprir a carga horária de 60 horas semanais em regime de dedicação exclusiva, o que impede de ter um outro trabalho remunerado. Então, é preciso considerar um planejamento financeiro com o valor da bolsa pelo tempo de duração do programa de residência de sua escolha.

Não se preparar para uma rotina intensa

Com duração mínima de dois anos, os Programas de Residência Multiprofissional em Saúde e em Área Profissional da Saúde possuem uma carga horária mínima de 5.760 horas. É preciso cumprir a uma carga horária de 60 horas semanais, como falamos acima, e o residente tem direito a uma folga semanal e a 30 dias consecutivos de férias, que podem ser divididos em dois períodos de 15 dias por ano de atividade.

Isso significa que é uma rotina intensa de estudo teórico e prática, que vai exigir muita energia, disciplina e sobretudo autocuidado.

Não escolher a área compatível com seus objetivos profissionais

Sempre falamos por aqui: o segredo é identificar qual área você se encaixa melhor e não o contrário. É preciso escolher a área que faça sentido para o seu objetivo dentro do mercado de trabalho e também que faça você feliz com a sua profissão – senão, as chances de se frustrar após a especialização é grande. Conheça os principais programas de Residência na área da Saúde e pense muito sobre esta questão. 

Calma, não queremos deixar você ainda mais inseguro. Pelo contrário, nosso desejo é te deixar mais confiante e empoderado, confiante de que fez a escolha certa. Nossa dica é colocar tudo no papel, pesar os prós e os contras de cada escolha que você fizer em sua vida, e seguir firme no que escolher.

E lembre-se: temos os melhores preparatórios para que você alcance o seu sonho.

 

Matérias relacionadas

6 perguntas para fazer a si mesmo antes de escolher a residência em Saúde

Vale a pena fazer Residência Multiprofissional? Conheça 7 vantagens!

5 competências que você não imaginava aprender na Residência Multiprofissional

 

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.