Todas as Áreas

Carreiras

4 hábitos que te ajudarão na residência | Colunista

4 hábitos que te ajudarão na residência | Colunista

Quero compartilhar com você algumas lições que aprendi durante minha experiência como residente que podem ser válidas para que seu desempenho pessoal e profissional seja aprimorado.

1. Hábito de estudar

Com a carga horária extensa, sendo levados pela rotina, temos a tendência de focar apenas na parte prática, no desenvolvimento de habilidades, e podemos deixar de lado a ampliação do conhecimento científico que baseia a prática.

É realmente um desafio conciliar todas as propostas que o programa oferece de uma forma efetiva. Porém, precisamos criar esse hábito de estudar diariamente, pois nossa prática em saúde se baseia em evidências, e um profissional competente não possui apenas habilidades mas também conhecimentos e atitutes.

Tudo o que vir na prática e for fazer, questione. “Por que essa medicação está prescrita?” ; “Por que a técnica é feita dessa maneira?”; “Por que esse paciente apresentou esse sintoma?”; “Pra que serve essa solução?”. Isso será um motor para que seus conhecimentos sejam ampliados. Seja curioso(a)!!!

2. Hábito de construir laços

É essencial estabelecer vínculo com pessoas experientes, de confiança, que possuem o mesmo objetivo que o nosso e podem nos ajudar no processo de treinamento da residência. Com essas pessoas legais, podemos arquitetar o perfil do profissional que desejamos ser e ter uma rede de apoio em casos de dificuldades e enfrentamento de situações adversas. Um desabafo com uma escuta acolhedora cura a alma!

3. Hábito de aprender com os erros

A grande maioria dos residentes são recém formados em busca de experiência e oportunidade no mercado de trabalho. A chance de falhas nessa transição profissional é aumentada e completamente compreensível. Saímos da graduação com uma noção de como nos portar profissionalmente, mas apenas na prática que ao longo do tempo vamos ajustando as atitudes para que tenhamos um bom desempenho. E os erros são fundamentais para esse ajuste.

Somos humanos, e até os mais experientes erram. A grande diferença é que as pessoas nobres aprendem com os erros. Se errou, não cometa mais tal erro e perdoe a si mesmo, e se o colega errou, aprenda com ele a não errar também!

A humildade é uma característica fundamental nesse processo. Precisamos reconhecer essa lacuna da imaturidade a nível profissional e não encarar como uma ofensa quando alguém mais experiente vier sinalizar alguma atitude ou comportamento nosso que precisa ser melhorado.

4. Hábito do autocuidado

Por último e não menos importante, precisamos cuidar de nós mesmos. Há diversos fatores estressantes no contexto da residência que podem prejudicar nossa saúde mental. A mente sadia vai nos preparar para sermos pessoas excelentes em tudo o que fizermos. Faça terapia, desabafe com pessoas de confiança, releve muitas coisas, reivindique outras, enfim… descubra o melhor método para alcançar o seu equilíbrio interior.

Aliada ao aspecto psicológico, cuide da saúde física. Seja o residente que leva frutinhas para o plantão, que anda com garrafinha de água, que cuida da pele, faz esporte…

Que a sua trajetória seja leve e de sucesso!

Fernanda Matoso

Matérias relacionadas:

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.