Todas as Áreas

Carreiras

Estudando por livros e artigos científicos. Vamos facilitar a vida

Estudando por livros e artigos científicos. Vamos facilitar a vida

Os estudiosos se destacam no mercado de trabalho e isso está cada vez mais evidente. Agora, mais do que nunca, reserve tempo para seus estudos. Revise, aprimore conhecimentos. Muitas vezes o que o professor tratou em aula não será o bastante, primeiro pela falta de tempo em passar todo o conteúdo e em segundo lugar se você não dispendeu algum tempo para resumir os conteúdos desenvolvidos em aula.

Os professores no geral ao preparar aula, precisam ter os conhecimentos renovados e isso acontece quando eles recorrem aos artigos científicos. Professor aprende a cada dia, trazendo os conhecimentos adquiridos na vida acadêmica, associando-os aos do cotidiano da clínica e à renovação promovida pelos meios científicos.

Inicialmente, deve-se verificar os artigos ou livros que tenham relação com o conteúdo passado pelo professor,

As pessoas, quando iniciam a leitura de um artigo, logo partem para o resumo. No resumo está como o próprio nome fala, o resumo do trabalho, e muitas informações são omitidas devido ao número limitado de palavras que podem ser inseridas, sendo no geral, 250 palavras. Outras pessoas, no entanto, partem para as “considerações finais” ou “conclusão, o que também não é o mais indicado porque ali estão apenas as ideias principais do artigo ou resultados principais, sem contar como se chegou a eles.

Agora, vamos propor um passo a passo para facilitar sua vida.

1) Que artigo ou trabalho escolher? No geral, os artigos acadêmicos, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), dissertações de mestrado ou teses de doutorado e livre docência passaram por aval de banca examinadora e podem ser utilizados para a busca de informações. Livros também podem ser utilizados, em especial os relacionados à área básica, que são os carros-chefes norteadores do conhecimento.

2) Atualização constante. Existem trabalhos consagrados, que precisam ser lidos para que se entenda por exemplo, como Horace Wells procedeu para inventar a anestesia, orientando nossa vida clínica. Porém, sempre busque referências atualizadas, com no máximo de 10 anos de publicação, muitas ideias são renovadas e outras podem ser retrógradas, em especial quando se trata de disciplinas da área da saúde, que se renova constantemente com a vinda de materiais modernos, técnicas inovadoras ou aquela dica especial que um profissional mais renomado possa fornecer.

3) Inicie a leitura pela introdução. A introdução é, no geral, escrita após o autor ter terminado todo o trabalho, de forma que nela constarão itens importantes até com relação aos resultados, parte da discussão estarão presentes nela. Quando fores escrever a introdução de seu trabalho cientifico, busque escreve-la após o trabalho ser concluído, porque aí sim você terá ganho importante de informações coletadas e, porque não dizer vividas durante o tempo dispendido para o preparo do trabalho.

Na introdução, geralmente escrita ao final do trabalho, quando já tem clara por parte dos autores a metodologia utilizada, os resultados e parte da discussão, e aqui a ênfase como se fosse realmente um resumo do estudo e talvez uma das etapas principais dele.

4) Anote as palavras desconhecidas. Busque entende-las, inclusive os termos técnicos. Talvez estejam explicados mais à frente do trabalho, caso não estejam, busque outras fontes. Não passe adiante se tiver dúvidas.

5) Leia agora a conclusão ou “considerações finais”. Desta forma, você observará se as ideias e técnicas demonstradas na introdução foram confirmadas. A conclusão é curta e não te tomará tempo. Contraste estas confirmações com a introdução. Aqui você poderá fazer questionamentos concordando ou discordando do tema proposto e questões levantadas nestas duas partes do estudo.

6) Gostei do trabalho. É isso mesmo, passe adiante. Não gostei do trabalho, não era isso que eu estava buscando, ou não encontrei relação com o que eu preciso, pare por aí, busque nova referência.

7) Ideias ou palavras-chave. Na leitura de cada parágrafo, marque em cada parágrafo com um destaca-texto, ou quando estiver lendo no computador ou celular, use também o recurso de grifar o texto. Esta ferramenta é importantíssima porque você estará fazendo o resumo de cada ideia destacando o que é principal.

8) Jamais passe adiante se não tiver entendendo o que está lendo. Leia um parágrafo, se necessário, releia, marque a palavra-chave do parágrafo e tente falar sobre o que você leu, assim, com certeza o teu entendimento será facilitado.

9) Observe a metodologia. Como o autor ou os autores chegaram àquela conclusão, tente revisar e explicar os métodos pelos quais o trabalho foi feito. Tente explicar isso, desta forma, você entenderá a natureza dos fatos, de onde vieram as conclusões e depois, quando você ler os resultados, conseguirá lembrar como o autor chegou a eles, e se eles foram ou não atingidos. Nesta etapa você conseguirá distinguir a natureza do trabalho, se foi descritiva, exploratória, explicativa.

10) Tamanho amostral. Avalie também nesta hora o tamanho amostral. Se estudo de caso, logicamente, será apenas um ou poucos casos e talvez a técnica demonstrada precise de comprovação, não sendo os trabalhos mais recomendados, dentre os demonstrados na pirâmide de evidências cientificas, pois o tamanho amostral é pequeno.

11) Leia tabelas, gráficos e também as figuras. Cada um deles terá a legenda, e no geral, estes elementos vem inseridos no item dos resultados. Se você não conseguir notar relação ou observar de onde eles provieram, releia esta etapa.

12) Discussão. Esta parte do trabalho é considerada por muitos como a principal, já que demonstra os resultados atingidos no trabalho estão de acordo com os outros autores ou estão sendo contrastando evidenciando ideias, técnicas e materiais novos.

13) Observe as referências. Na discussão, normalmente são citados vários autores já renomados com seus materiais e técnicas sendo utilizados, busque pelos trabalhos mencionados e relacione com o que você está lendo, aqui você verá se tem ou não relação.Amarrias & Amarrias: “praticidade” e eficiência

14) Mas gostaria de ler livros. Como devo proceder? Faça da mesma forma. Leia por partes. Veja a relação desta com seus conhecimentos e com o que você precisa. Faça resenhas e resumos.

15) Gostaria de algo mais resumido, mais rápido. Algumas editoras como a Sanar, oferecem artigos de técnicas e casos clínicos mais resumidamente, desta forma, facilita para quem precisa estudar mais.

16) Não deixe para amanhã. Comece hoje seus estudos, oriente e planeje seu tempo de forma a orientar seus estudos de acordo com o tempo que você tem. Crie rotina de estudos, isso auxilia a planejar e vir a se tornar um hábito.

Lembre-se estude muito e sempre, nunca será demais.

Matérias Relacionadas:

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.