Todas as Áreas

Carreiras

Maio vermelho, prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal

Maio vermelho, prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal

O mês de maio, deve ser dedicado para conscientização, prevenção e luta contra o câncer de boca, conscientizando a população e enfatizando a sua gravidade.

O câncer bucal é uma neoplasia maligna, caracterizada pela presença de lesões na cavidade oral ou no lábio que não cicatrizam por mais de 15 dias, placas/manchas brancas ou vermelhas, que podem acometer região da língua, gengivas, palato e mucosa jugal, nódulos no pescoço ou rouquidão persistente, sendo, considerado um dos problemas de saúde pública no Brasil, devido à alta incidência de mortalidade e impacto na saúde do indivíduo no que se refere ao desconforto, dor, limitações funcionais e mastigatórias, podendo em alguns casos levar à deformidade facial.

De acordo com a avaliação do INCA (2020), estima-se que há em torno de 11.200 novos casos de câncer de cavidade oral no Brasil, com prevalência do sexo masculino. Não havendo um fator causal direto, a doença pode desenvolver-se a partir do consumo do tabaco, sendo atualmente uma das principais causas, associado ao uso excessivo de álcool, medicações, predisposição genética, hábitos alimentares insalubres, exposição solar exacerbada, infecções virais (HPV), entre outras.

O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento da doença, porém, sabe-se que as manifestações iniciais na maioria dos casos não apresentam sintomatologia dolorosa. O cirurgião-dentista deve estar atento ao exame intra-oral, afim de diagnosticar possíveis lesões, o prognóstico da patologia dependerá do estágio, grau e localização em que for detectado, os principais tratamentos disponíveis são: radioterapia, quimioterapia ou a cirurgia para a remoção total do tumor.

Você sabe como realizar o exame bucal no seu paciente? Seguem algumas dicas!

  • Comece pelos lábios tanto na parte interna como externa. Observe se há mudança de cor ou áreas endurecidas realizando a palpação dos lábios (superior e inferior).
  • Observar a região das gengivas, ventre da língua e soalho bucal;
  • Peça para que o paciente incline a cabeça para trás e inspecione o palato duro, um espelho pode ajudar;
  • Pedir para o paciente colocar a língua para fora e inspecionar as bordas laterais ambos os lados, procurando alterações visuais ou táteis
  • Afastar a mucosa jugal e examinar dos dois lados;
  • Para finalizar, apalpe o pescoço e a mandíbula para ver se há presença nódulos;

O cirurgião-dentista é o profissional de saúde responsável pela detecção precoce, diminuição da incidência e morbimortalidade dessa neoplasia. Diante disso, devemos não apenas conduzir de forma adequada o diagnóstico preciso, mas também incentivar os nossos pacientes a realizar o auto exame e procurar ajuda sempre que houver suspeitas ou dúvidas a respeito, contribuindo assim, para melhoria da qualidade de vida do indivíduo.

Referências

AMORIM, Naila, et al.Prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal: uma revisão de literatura. REVISTA UNINGÁ, 2019, 56.2: 70-84.

DOS SANTOS, Camila Correia, et al. Condutas práticas e efetivas recomendadas ao
cirurgião dentista no tratamento pré, trans e pós do câncer bucal
. 2013.

MS / INCA / Estimativa de Câncer no Brasil, 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer. Acesso em 08 de maio 2020.

KUMAR, Malay, et al. Oral cancer: Etiologyandriskfactors: A review. Journalofcancerresearchandtherapeutics, 2016, 12.2: 458.

maio vermelho.png (294 KB)

https://www.google.com/url?sa=i&url=https%3A%2F%2Fwww.santoantoniodasmissoes.rs.gov.br%2Fsite%2Fnoticias%2Fsaude%2F40431-maio-vermelho-secretaria-municipal-de-saude-promove-acoes-com-profissionais-da odontologia&psig=AOvVaw2jasUiZ0DCCSDaDSxJC-Tc&ust=1589158012610000&source=images&cd=vfe&ved=0CAIQjRxqFwoTCOiWq-
SJqOkCFQAAAAAdAAAAABAJ

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.