Logo Sanar

Carreiras

Peeling Cisteamina + Retinóico o casamento perfeito no gerenciamento do melasma!

ARobertablogLucca.jpg (80 KB)

Esta união, tem sido causa de muito sucesso, no gerenciamento do melasma!

O melasma é uma hiperpigmentação da pele, decorrente da deposição aumentada de melanina,  se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comum na face, mas pode ocorrer em outras áreas que são expostas ao sol, como os braços e o colo. É comum nas mulheres com idade entre 20 e 50 anos, mas também pode afetar os homens. Quando as manchas ocorrem na gravidez, são chamadas de cloasma gravídico.

Os melanócitos (produtores de melanina) passam a agir de maneira desordenada em quem tem melasma, produzindo pigmento em áreas delimitadas, deixando a pele com um tom desigual, gerando um impacto negativo sobre a autoestima e a qualidade de vida dos portadores do transtorno.

E esta combinação de ácidos vai agir diretamente na melanogenese, para compreender melhor a ação dos fármacos, devemos relembrar a formação da melanina: O processo de formação da melanina ocorre na transcrição do RNA, que irá dar origem à enzima tirosinase, uma enzima catalizadora importante, que através de uma complexa cadeia de reações oxidativas, vai converter a L-tirosina presente na pele em L-Dopa e, em seguida, em melanina.  Após esta reação no interior dos melanossomas, tem coo resultadoa  eumelanina ( amarelo alaranjada), ou pode se combinar com enxofre, resultando em feomelanina ( marrom ou negra).

O ácido retinóico conhecido também como tretinoína, derivado vitamina A , tem um efeito maravilhoso na pele e tem um mecanismo de ação muito específico . A pesar de ser chamado de ácido, diferente de outros, ele atua no núcleo da célula, como um fator de transcrição nuclear. O que estimula a síntese de proteínas, que promovem a renovação celular.

Este processo se caracteriza por um afinamento e compressão do extrato córneo, reversão de atipias em células epidérmicas, por dispersar a melanina na epiderme,também estimula a deposição dérmica do colágeno, e ocasiona aumento da deposição de glicosaminoglicanos e o aumento da neovascularização da derme.

A Cisteamina foi lançada no International Master Course on Aging Skin, um dos maiores congressos de dermatologia, que aconteceu em Paris. Seu uso é tópico e no Brasil a fórmula é vendida manipulada. Mais uma vantagem é não ser fotossensibilizante, ou seja, não torna a pele mais sensíveil à luz ou às radiações ultravioleta, sendo bem tolerada pelos pacientes. De modo mais simplificado a cisteamina, interfere neste processo “ desviando a rota de formação” ao invés de formar a feomelanina, ela forma a eumelanina , pois fornecemos o substrato necessário que seria a glutationa e reequlibramos esta via para formação da feomelanina. Outra característica importante da cisteamina, é ter um grupo funcional tiol, que contém enxofre, o que leva a ter a capacidade de quelação, que seria neste caso importante para englobar e aprisionar os metais que estão presentes no melanócito, o cobre e o ferro. Quando ela faz a quelação desses metais, dificulta a tirosinase, sem estes metais essas reações ficam prejudicadas. Favorecendo a formação apenas da eumelanina, que não ocasiona o melasma.

A concentração recomendada é Cistamina a 5% e acido retinóico a 5%, pelo tempo de 6 a 8 horas, outra vantagem desta combinação é que pode ser usado em qualquer fototipo. Lembrando que para execussão dos protocolos o profissional deve ser habilitado para tal, e os cuidados home care pós peeling devem ser acompanhados pelo profissional responsável.

Referências Bibliográficas:

Significant therapeutic response to cysteamine cream in a melasma patient resistant to Kligman's formula. Kasraee B, Mansouri P, Farshi S. J Cosmet Dermatol. 2019 Feb;18(1):293-295. doi: 10.1111/jocd.12837. Epub 2018 Dec 11.

Efficacy of cysteamine cream in the treatment of epidermal melasma, evaluating by Dermacatch as a new measurement method: a randomized double blind placebo controlled study. Farshi S, Mansouri P, Kasraee B. J Dermatolog Treat. 2018 Mar;29(2):182-189. doi: 10.1080/09546634.2017.1351608. Epub 2017 Jul 26.

Evaluation of the efficacy of cysteamine 5% cream in the treatment of epidermal melasma: a randomized double-blind placebo-controlled trial. Mansouri P, Farshi S, Hashemi Z, Kasraee B. Br J Dermatol. 2015 Jul;173(1):209-17. doi: 10.1111/bjd.13424. Epub 2015 May 29.

https://www.infoescola.com/quimica-organica/tiol/ ( visita em 02/04/2020)

Tratamento do melasma:revisão sistemática. Denise Steiner,Camila Feola,Nediana Bialeski,Fernanda Ayres de Morais e Silva. Surgical & Cosmetic Dermatology 2009;1(2):87-94

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.