Todas as Áreas

Carreiras

Pesquisa e extensão: viva a experiência

Pesquisa e extensão: viva a experiência

O conhecimento é a pedra fundamental para disseminação e consolidação de ideias pautadas como essenciais para uma sociedade que está em constante transformação. Assim, é de grande importância que o estudante de odontologia esteja disposto e preparado para um processo de aprimoramento, capaz de materializar a prevenção e resolução de problemas de saúde.

Sendo assim, me senti desafiado a planejar uma experiência viva no que se diz respeito a projetos de pesquisa e extensão na área da odontologia. Toda a leitura estabelecerá uma conexão – pesquisa e extensão andam de mãos dadas – proporcionando uma integração, capaz de aprimorar o ensino, buscando a resolução de problemas sociais de maneira investigativa e estratégica.

A pesquisa, na visão de gerar resultados, constitui um estudo baseado na continuidade de efeito, criando ou reconstruindo metodologias capazes de indagar determinada situação. O envolvimento estudantil é de muita importância, pois possibilita o desenvolvimento de iniciação científica. Buscando uma contribuição humanística, a pesquisa na vivência acadêmica em odontologia, requer que o discente seja capaz de por em prática os conhecimento e habilidades adquiridos, já que o cirurgião dentista não se resume apenas a sua vida profissional no consultório.

Ser pesquisador é:

  • Contribuir com a produção intelectual;
  • Propor pontos de vistas científico, tecnológico, cultural e humanístico;
  • Formar questionamentos críticos, capaz de ser reflexivo;
  • Buscar respostar criativas e resolutivas.

Para obter estes resultados, o pesquisador precisa ter seus textos publicados em eventos científicos, que sejam capazes de disseminar o conhecimento de maneira direta, através de vários canais de interação.

Em melodia com projetos de pesquisa, a área de projetos de extensão desenvolve papéis importantes para a melhoria da comunidade e suas condições de vida. Em âmbito acadêmico, projetos de extensão tem a responsabilidade de favorecer soluções a problemas sociais de forma direta, mantendo uma relação entre estudante e comunidade, proporcionando a reprodução do aprendizado em sala de aula.

Para um aluno de odontologia, ter esse contato ainda em ambiente acadêmico com a sociedade é de muita importância, além de ser favorável para o crescimento profissional, também está sendo garantido o direito de todo cidadão: “assegurar uma vida saudável, promovendo o bem-estar para todos, em todas as idades”.

Em projetos de extensão, o aluno é capaz de promover:

  • Produção cientifica e cultural
  • Educação continuada
  • Ação comunitária
  • Programas sociais, em parcerias com órgãos governamentais, sociais e empresas.

Sendo assim, mais do que conhecimento próprio e reconhecimento profissional, essas experiências vivas, chamadas pesquisa e extensão, busca em sua totalidade apenas um objetivo: favorecimento social, capaz de suprir as mais diversas necessidades.

REFERÊNCIAS

https://unp.br/pesquisa/

https://unp.br/extensao/

ESTRELA, Carlos. Metodologia Científica: ciência, ensino e pesquisa. 2ª edição. Artes Médicas. 2005.

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.