Todas as Áreas

Carreiras

Reabilitação oral em totalmente desdentados | Colunista

Reabilitação oral em totalmente desdentados | Colunista

Edentulismo: Aspecto biológico e social

O edentulismo consiste na perda parcial ou total dos dentes permanentes, sendo presente majoritariamente na população idosa. No Brasil, o edentulismo é considerado um problema social e de saúde pública, com alta prevalência na população, que apresenta a saúde bucal defasada, menor condição socioeconômica e acesso precário aos serviços de saúde (PALMER et al., 2010; SILVA; TEODORO DE OLIVEIRA; LELES, 2016) .

Entre as variáveis que podem levar à perda de elementos dentários, temos em destaque a doença cárie dentária, relacionada essencialmente à uma dieta com alta frequência de ingestão de carboidratos fermentáveis, como a sacarose e amido, que são alimentos amplamente consumidos pela população, que tem dificuldade de acesso aos serviços odontológicos, assim como às orientações de higiene e tratamento odontológicos adequados, resultando à longo prazo, na perda dos elementos dentário (BRADSHAW; LYNCH, 2013; GIACAMAN, 2018; PALMER et al., 2010; RIHS; SILVA; SOUSA, 2009; SILVA; TEODORO DE OLIVEIRA; LELES, 2016) .

Portanto, a cárie, que é uma doença infecciosa endógena, está relacionada ao consumo frequente de açúcares, criando um desequilíbrio na microbiota oral, isto é, disbiose, com o envolvimento de microrganismos como a Actinomyces, Veillonella, Bifidobacterium, Lactobacillus, e Streptococcus mutans (GIACAMAN, 2018) . Esses microrganismos catabolizam os carboidratos fermentáveis em vias para a glicose, frutose e uma série de outros monossacarídeos e dissacarídeos, formando produtos ácidos, como o ácido láctico, favorecendo o processo de desmineralização da dentina e do esmalte dentário (BRADSHAW; LYNCH, 2013) .

Quando analisamos a situação, compreendemos que o edentulismo é um fator negativo para o indivíduo integralmente, afetando concisamente o sistema estomatognático, ao impactar nas atividades cotidianas do indivíduo, dificultando a mastigação, prejudicando a fonética, diminuindo a estabilidade oclusal e os problemas na articulação temporomandibular, comprometendo a qualidade de vida do paciente (KERN et al., 2016; PAPASPYRIDAKOS et al., 2018; SILVA; TEODORO DE OLIVEIRA; LELES, 2016) .

Existem diversas consequências biológicas negativas para a saúde do paciente em virtude do edentulismo, sendo algumas delas (MISCH, 2008) :

  • Diminuição progressiva a superfície da mucosa oral queratinizada.
  • Redução do trabeculado e densidade óssea (a largura e altura) do osso de suporte.
  • Movimentação protética devido à inclinação anatômica (angulação da mandíbula frente à perda óssea).
  • Maior risco de fratura no corpo da mandíbula.

Outro aspecto negativo associado ao edentulismo, é o comprometimento psicológico, diminuindo a autoestima em decorrência à insatisfação estética e as alterações fonéticas que interferem as interações sociais do paciente (LÓPEZ et al., 2016) .

Opções de reabilitação oral para edêntulos totais

A odontologia oferece aos edêntulos, opções de reabilitações orais, com expectativa de reduzir as consequências ocasionadas pela condição oral. As principais modalidades de reabilitação oral direcionada aos edêntulos totais são:

  1. Próteses dentárias:

    a) Prótese total removível;
     

  2. Próteses sobre implantes:

    a) Prótese fixa total implanto-suportada, do tipo protocolo;

    b) Prótese total removível muco-implanto-suportada, do tipo overdenture;

Prótese total removível

A prótese total removível, também conhecida como dentadura, é uma prótese dentária cuja estrutura está apoiada sobre a mucosa oral, na gengiva. Seu uso está associado à instabilidade, isto é, o paciente que utiliza a prótese dentária depara-se com a instabilidade na mastigação e fala devido à sua má fixação, uma complicação protética frequentemente associada à próteses removíveis (BILHAN et al., 2012; KERN et al., 2016) .

A instabilidade da prótese dentária pode ser melhorada com o uso auxiliar de cremes fixadores para próteses totais removíveis que se podem fazer uso para aumentar a fixação à mucosa, aumentando a confiança do paciente com a prótese.

Por ser uma prótese removível, ou seja, sem necessidade da colocação de implantes, seu custo financeiro torna-se mais atrativo, pois é desnecessária a aquisição do implante dentário, assim como a realização do procedimento cirúrgico para sua colocação. Outro ponto positivo decorre inexistência de recuperação pós-cirúrgica do implante endósseo.

Próteses sobre implantes

As próteses totais sobre implantes oferecem maior estabilidade e segurança ao paciente, pois são apoiadas sobre os implantes, que sofrem o processo de osseointegração em ossos maxilares e mandibulares, oferecendo uma maior estabilidade de suporte à prótese (KERN et al., 2016; LÓPEZ et al., 2016) . O fenômeno da osseointegração foi definido por BRÅNEMARK et al. (1977) como o contato direto entre o osso vivo e a superfície de um implante, em uma ampliação microscópio óptico (MISCH, 2008) .

Os implantes oferecem, portanto, uma maior estabilidade protética, aumentando a eficácia mastigatória, oclusal, fonética e estética, melhorando a qualidade de vida do paciente (KERN et al., 2016; LÓPEZ et al., 2016) .

As próteses sobre os implantes endósseos, podendo ser removíveis como a overdenture ou fixas como do tipo protocolo.

A prótese fixa total implanto-suportada, do tipo protocolo como citado anteriormente, abrange inteiramente a arcada dentária, sendo retida e suportada pelo implante. Por ser uma prótese fixa, o paciente é incapaz de retirá-la para realizar sua higienização sem o auxílio do cirurgião-dentista, diferente da prótese do tipo overdenture.

Além disso, a prótese fixa implanto-suportada do tipo protocolo impossibilita a transferência de carga oclusais para as áreas de suporte da prótese, evitando assim, a ocorrência de reabsorção óssea adicional (LÓPEZ et al., 2016) . Sua característica fixação se deve à forma como é apoiada sobre os implantes, através da cimentação ou sendo parafusada.

Próteses totais fixas implanto suportadas.png (217 KB)

Figura 1 . Prótese total fixa implanto-suportada. Imagem ilustrativa. Reprodução: Instagram

Em contrapartida, a prótese total removível muco-implanto-suportada, do tipo overdenture (sobredentadura) é uma modalidade de reabilitação indicada para pacientes com suporte labial insuficiente, com linha alta do sorriso ou quando há necessidade de compensação prognática (ZANOLLA et al., 2016) . A overdenture é fixada a barras de fixação, com o sem cantilever, permitindo a remoção da prótese para a limpeza e a encaixe posteriormente a barra de fixação. Deve-se atentar contudo, à acelerada perda óssea quando a prótese for mal adaptada (MISCH, 2008) .

Overdenture.png (190 KB)

Figura 2 . Prótese total removível muco-implanto-suportada/Overdenture. Imagem ilustrativa. Reprodução: Instagram

Qual a melhor opção?

A decisão cabe ao cirurgião-dentista e ao paciente, que devem optar pela melhor modalidade de reabilitação oral para cada situação, embasando-se na análise do volume ósseo da maxila e/ou mandíbula e das condições dos tecidos moles, bem como deve-se considerar os fatores econômicos, na escolha do material protético e implantar.

As próteses sobre implantes (implanto-suportadas) requerem a instalação de implantes dentários e colocação protética. Enquanto, o tratamento com a prótese total removível, não carece a preocupação com os custos financeiros do tratamento implantar.

Portanto, o custo financeiro do tratamento odontológico, as características anatômica dos tecidos moles e ósseos, assim como a preferência do paciente por cada tratamento que comporte mais adequadamente suas necessidades, devem ser considerados no momento da escolha para o tratamento do edêntulo total (DAUDT POLIDO et al., 2018; LÓPEZ et al., 2016) .

Matérias relacionadas:

REFERÊNCIAS:

BILHAN, Hakan; ERDOGAN, Ozge; ERGIN, Selen; CELIK, Melahat; ATES, Gokcen; GECKILI, Onur. Complication rates and patient satisfaction with removable dentures. The Journal of Advanced Prosthodontics, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 109–115, 2012. DOI: 10.4047/jap.2012.4.2.109.

BRADSHAW, David J.; LYNCH, Richard J. M. Diet and the microbial aetiology of dental caries: new paradigms. International Dental Journal, [S. l.], v. 63, n. s2, p. 64–72, 2013. DOI: 10.1111/idj.12082.

BRÅNEMARK, P. I.; HANSSON, B. O.; ADELL, R.; BREINE, U.; LINDSTRÖM, J.; HALLÉN, O.; OHMAN, A. Osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Experience from a 10-year period. Scandinavian Journal of Plastic and Reconstructive Surgery. Supplementum, [S. l.], v. 16, p. 1–132, 1977.

DAUDT POLIDO, Waldemar; AGHALOO, Tara; EMMETT, Thomas W.; TAYLOR, Thomas D.; MORTON, Dean. Number of implants placed for complete?arch fixed prostheses: A systematic review and meta?analysis. Clinical Oral Implants Research, [S. l.], v. 29, n. S16, p. 154–183, 2018. DOI: 10.1111/clr.13312.

GIACAMAN, R. A. Sugars and beyond. The role of sugars and the other nutrients and their potential impact on caries. Oral Diseases, [S. l.], v. 24, n. 7, p. 1185–1197, 2018. DOI: 10.1111/odi.12778.

KERN, Jaana-Sophia; KERN, Thomas; WOLFART, Stefan; HEUSSEN, Nicole. A systematic review and meta-analysis of removable and fixed implant-supported prostheses in edentulous jaws: post-loading implant loss. Clinical Oral Implants Research, [S. l.], v. 27, n. 2, p. 174–195, 2016. DOI: 10.1111/clr.12531.

LÓPEZ, Carolina S.; SAKA, Constanza H.; RADA, Gabriel; VALENZUELA, Daniela D. Impact of fixed implant supported prostheses in edentulous patients: protocol for a systematic review. BMJ Open, [S. l.], v. 6, n. 2, p. e009288, 2016. DOI: 10.1136/bmjopen-2015-009288.

MISCH, Carl E. Implantes dentais: contemporâneos. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2008.

PALMER, C. A. et al. Diet and caries-associated bacteria in severe early childhood caries. Journal of Dental Research, [S. l.], v. 89, n. 11, p. 1224–1229, 2010. DOI: 10.1177/0022034510376543.

PAPASPYRIDAKOS, Panos; BARIZAN BORDIN, Thaisa; KIM, Yong-Jeong; DEFURIA, Catherine; PAGNI, Sarah E.; CHOCHLIDAKIS, Konstantinos; ROLIM TEIXEIRA, Eduardo; WEBER, Hans-Peter. Implant survival rates and biologic complications with implant-supported fixed complete dental prostheses: A retrospective study with up to 12-year follow- up. Clinical Oral Implants Research, [S. l.], v. 29, n. 8, p. 881–893, 2018. DOI: 10.1111/clr.13340.

RIHS, Lilian Berta; SILVA, Débora Dias Da; SOUSA, Maria da Luz Rosário De. Dental caries in an elderly population in Brazil. Journal of Applied Oral Science, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 8–12, 2009. DOI: 10.1590/S1678-77572009000100003.

SILVA, Erica; TEODORO DE OLIVEIRA, Rayzah; LELES, Cláudio. Fatores associados ao edentulismo funcional em idosos brasileiros Factors associated with functional edentulism in elderly Brazilians. Comunicação em Ciências da Saúde, [S. l.], v. 27, p. 129–138, 2016.

ZANOLLA, Jaine; AMADO, Flávio Monteiro; DA SILVA, Willian Saranholi; AYUB, Bruno; DE ALMEIDA, Ana Lúcia Pompéia Fraga; SOARES, Simone. Success rate in implant-supported overdenture and implant-supported fixed denture in cleft lip and palate patients. Annals of Maxillofacial Surgery, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 223–227, 2016. DOI: 10.4103/2231-0746.200338.

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.