Logo Sanar

Carreiras

Como escolher sua residência em Medicina Veterinária?

Como escolher sua residência em medicina veterinária?

Escolher o Programa de Residência perfeito para você não é fácil, muitas perguntas devem passar pela sua cabeça:

Mas calma, fizemos esse post para te ajudar a entender todo esse cenário e poder escolher a Residência dos seus sonhos! :)

Quais as residências mais concorridas do Brasil e da minha região?

Vamos começar pelas residências mais cobiçadas do Brasil: preparamos um #Top 8 com as instituições, programas oferecidos, concorrência e/ou quantidade de vagas em 2019 para que facilite a sua pesquisa e consequentemente sua escolha:

1- USP:

  • Anatomia Patológica (HOVET) – Quantidade de vagas: 1

  • Clínica e Cirurgia de Grande Animais (Equinos - HOVET) – Quantidade de vagas: 4

  • Clínica e Cirurgia de Grande Animais (Ruminantes - HOVET) – Quantidade de vagas: 3

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais (Clínica Médica - HOVET) – Quantidade de vagas: 4

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais (Cirurgia - HOVET) – Quantidade de vagas: 4

  • Diagnóstico por Imagem (HOVET) – Quantidade de vagas: 1

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais (Equinos - UDCH) – Quantidade de vagas: 3

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais (Ruminantes - UDCH) – Quantidade de vagas: 3

 

2- UFMG:

  • Anestesiologia em Animais de Companhia – Quantidade de vagas: 2

  • Clínica Cirúrgica em Animais de Companhia – Quantidade de vagas: 5

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais – Quantidade de vagas: 1

  • Clínica Médica de Animais de Companhia – Quantidade de vagas: 5

  • Clínica Médica de Equinos – Quantidade de vagas: 2

  • Clínica Médica de Ruminantes – Quantidade de vagas: 2

  • Diagnóstico por Imagem em Animais de Companhia – Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Animal – Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Clínica Veterinária – Quantidade de vagas: 4

  • Sanidade e Diagnóstico de Doenças Animais e Zoonóticas – Quantidade de vagas: 1

  • Saúde Pública com Ênfase em Zoonoses e Controle Populacional de Cães e Gatos – Quantidade de vagas: 1

  • Saúde Pública com Ênfase em Interface Saúde Humana e Silvestre – Quantidade de vagas: 2

 

3- UFPI:

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos – Concorrência: 7,7 para 1. Quantidade de vagas: 6

  • Clínica Médica e Cirúrgica de Grandes Animais – Concorrência: 11 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Clínica – Concorrência: 4 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Diagnóstico por Imagem – Concorrência: 3,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Animal – Concorrência: 1,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Doenças Parasitárias – Concorrência: 4,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Tecnologia, Inspeção e Controle de Qualidade de Produtos de Origem Animal – Concorrência: 8,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Sanidade de Ruminantes – Concorrência: 2 para 1. Quantidade de vagas: 1

  • Zoonoses e Saúde Pública – Concorrência: 4 para 1. Quantidade de vagas: 1

  • Anestesiologia Veterinária – Concorrência: 4 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Reprodução Animal – Concorrência: 4,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

 

4- UPE:

  • Medicina Veterinária em Modalidade Multiprofissional (Perfil Saúde Coletiva) – Concorrência: 6,5 para 1. Quantidade de Vagas: 4

  • Saúde Coletiva em Ampla Concorrência (Várias Especialidades) – Concorrência: 6,87 para 1. Quantidade de Vagas: 30

 

5- UFCG:

  • Anestesiologia Veterinária – Concorrência: 4,5 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Cirurgia de Pequenos Animais – Concorrência: 13 para 1. Quantidade de vagas: 1

  • Clínica de Pequenos Animais – Concorrência: 8,7 para 1. Quantidade de vagas: 3

  • Clínica e Cirurgia de Grandes Animais – Concorrência: 15 para 1. Quantidade de vagas: 2

  • Diagnóstico por Imagem – Concorrência: 5 para 1. Quantidade de vagas: 1

  • Patologia Animal – Concorrência: 3 para 1. Quantidade de vagas: 1

  • Patologia Clínica Veterinária – Concorrência: 10 para 1. Quantidade de vagas: 1

 

6- UFBA:

  • Clínica Médica de Carnívoros Domésticos – Quantidade de vagas: 4

  • Clínica Médica de Ruminantes e Equídeos – Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Clínica Veterinária – Quantidade de vagas: 2

  • Patologia Veterinária – Quantidade de vagas: 2

  • Anestesiologia e Medicina de Emergência Veterinária – Quantidade de vagas: 2

  • Reprodução Animal e Obstetrícia Veterinária em Animais Domésticos – Quantidade de vagas: 2

  • Cirurgia de Carnívoros Domésticos – Quantidade de vagas: 4

 

7- UFRGS:

  • Medicina Veterinária (Saúde Coletiva) – Concorrência: 7,5 para 1. Quantidade de Vagas: 2

  • Anestesiologia Veterinária – Concorrência: 10 para 1. Quantidade de Vagas: 4

  • Cirurgia de Pequenos Animais – Concorrência: 19,8 para 1. Quantidade de Vagas: 5

  • Clínica e Cirurgia de Animais Silvestres – Concorrência: 17 para 1. Quantidade de Vagas: 1

  • Clínica e Cirurgia de Grandes Animais – Concorrência: 12 para 1. Quantidade de Vagas: 1

  • Clínica Médica de Pequenos Animais – Concorrência: 16,3 para 1. Quantidade de Vagas: 6

  • Patologia Clínica – Concorrência: 11 para 1. Quantidade de Vagas: 2

  • Patologia Veterinária – Concorrência: 3,5 para 1. Quantidade de Vagas: 2

  • Diagnóstico por Imagem – Concorrência: 9,3 para 1. Quantidade de Vagas: 3

 

8- SESAB:

  • Medicina Veterinária – Quantidade de vagas: 1

 

Onde tem mais vagas?

Trouxemos as principais instituições que oferecem programas de residência no nosso país, mas você sabe quais são as regiões e os estados do Brasil que mais ofereceram vagas para médicos veterinários no ano passado?

Vagas de residência por região

A região sul é a que teve maior número de programas de residência e de vagas oferecidas, seguida dos estados do sudeste e da região nordeste do Brasil. Observe que o centro-oeste tem quase a mesma quantidade de vagas que a região Nordeste. 

Somente o estado do Paraná ofereceu aproximadamente 32,7% de todas as vagas de residência do Brasil. 

O Estado com maior número de vagas da região nordeste foi a Bahia (76% das vagas).

Na região sudeste o destaque é para São Paulo (52,3% das vagas).

Na centro-oeste, foi o estado de Mato Grosso do Sul (76,2% das vagas).

E na região Norte é o Pará (100% das vagas).

 

Agora vamos analisar quais são as áreas que mais ofertam vagas.

Áreas que mais ofertam vagas

Nesse gráfico pode-se observar que de acordo com as vagas pesquisadas nas oito instituições sinalizadas acima, os programas de residência na área de Clínica e Cirurgia para Pequenos Animais foram campeões em números de vagas, tendo sido mais de 28% das vagas de todo o Brasil.

A residência em Saúde Coletiva também oferece grande número de vagas, mas fique atento, a maioria desses programas estão abertos para outras áreas também, o que faz com que a concorrência aumente.

Além disso há também uma grande oferta na área de Clínica e Cirurgia de Grandes Animais, e estes também são alguns dos maiores números em termos de quantidade de vagas.

As residências na área de Diagnóstico por Imagem também merecem destaque, existem instituições que oferecem excelentes programas nessa área. 

As residências em Anatomia Patológica e Anestesiologia e Emergência Veterinária também apresentaram um alto número de vagas, sendo juntas responsáveis por quase 20%.

Outras áreas que se destacam são: 

  • Reprodução animal

  • Clínica e Cirurgia de Animais Silvestres

  • Sanidade e Diagnóstico de doenças Animais e Zoonóticas

 

E a prova de títulos?

Com relação à análise curricular, a famosa prova de títulos. Em quais programas ela tem maior peso?

É importante lembrar que a análise curricular é, para a maioria dos processos seletivos, uma etapa classificatória, ou seja, uma segunda fase que desempata candidatos com mesma nota ou notas bem próximas.

Mas é preciso ler o edital com atenção e estar atento a alguns pontos principais:

  1. Alguns processos eliminam candidatos que não atendem a critérios como estar formado a menos de três anos, por exemplo.

  2. Alguns editais atribuem pesos às fases do processo seletivo, podendo tornar essa etapa mais ou menos importante na classificação dos candidatos.

  3. Para algumas instituições além da análise curricular é feita uma entrevista presencial para arguição sobre o currículo, ou ainda a apresentação de uma carta de intenção ou defesa de proposta de intervenção.

Mas calma, isso acontece somente para alguns programas, a maioria traz a análise curricular como uma segunda etapa ou terceira após a prova objetiva com caráter classificatório, apenas. 

Nas residências mais concorridas e com maiores notas de corte, essa etapa tende a ser mais relevante para a sua aprovação.

 

Fazer o que gosto ou aproveitar as oportunidades?

Algumas pessoas já entram na graduação sabendo onde querem atuar depois de formadas, outras se descobrem no meio do percurso, mas acreditamos que a maioria dos veterinários se forma sem saber ao certo onde deseja atuar, afinal são dezenas de possíveis caminhos. 

É claro que a afinidade com a área é um dos fatores mais importantes na escolha da sua residência, mas essa descoberta não acontece de uma maneira mágica, por isso é essencial conhecer as diferentes áreas, o dia a dia profissional, as formas de ingressar nesse contexto, os desafios e as facilidades encontradas pelos profissionais, entre outros fatores.

A resposta para essa pergunta, na maioria das vezes está no equilíbrio, é importante que preste atenção nas matérias que mais gosta/gostou na faculdade, mas é igualmente importante que conheça e esteja atento(a) para todas as possibilidades. 

Agora que você já sabe quais os critérios que te ajudam a analisar melhor o cenário das residências em medicina veterinária, vai ficar mais fácil tomar a sua decisão. Mas lembre-se de analisar a sua afinidade com a área, afinal, fazer o que a gente gosta faz toda a diferença. Sucesso!

Sucesso!

Bottom blog livros residência.png (360 KB)

 

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.