Logo Sanar

Carreiras

Dia Mundial da Saúde: Conheça 3 curiosidades sobre o SUS brasileiro

a-curiosidades-sus-a.jpg (52 KB)

A celebração do 7 de abril passou a ser ainda mais importante depois de 2020, quando se evidenciou ainda mais a necessidade do trabalho de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos, auxiliares e demais profissionais da Saúde. No Dia Mundial da Saúde, reconhecemos a necessidade do acesso universal, integral e igualitário.

Não à toa, esses são os princípios do Sistema Único de Saúde em vigor no Brasil, direito assegurado pela Constituição Federal de 1988. De fundamental importância para cuidar das pessoas, independentemente de cor, gênero e posição social, o SUS alcança diferentes frentes de atendimento e se propõe um ciclo de atendimento com início, meio, fim e recomeço.

Em meio à complexidade do sistema, algumas informações e mudanças podem acabar passando despercebidas. Mas não mais!

Neste texto compartilhamos 3 curiosidades sobre o SUS brasileiro. Acompanhe!

O que é o SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) é um programa de saúde pública referência em todo o mundo, e garante que todos os brasileiros tenham acesso universal ao sistema público de saúde. Esse sistema é composto pelo Ministério da Saúde, pelos Estados (através da Secretaria Estadual de Saúde) e pelos Municípios (através da Secretaria Municipal de Saúde). Cada ente do sistema tem suas responsabilidades, regidas por uma legislação específica.

O SUS atende demandas de baixa, média e alta complexidades. Desde 1994, o sistema opera com a Estratégia Saúde da Família, que tinha como objetivo inicial aumentar a cobertura das ações primárias de saúde e mudar a lógica predominante do sistema de saúde - na época, o modelo médico-assistencial privatista.

Em 2011 foi instituída a Política Nacional de Atenção Básica, que potencializou os valores do SUS, como promoção e proteção à saúde, diagnóstico, prevenção a agravos, tratamento, reabilitação, redução de danos e manutenção da saúde. A equipe multiprofissional é a razão desse atendimento completo e integrado, realizado por profissionais da Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Odontologia e Psicologia, entre outros. 

Curiosidades sobre o SUS

Um sistema tão complexo, regido por uma série de leis, portarias e resoluções, por vezes esconde curiosidades que podem fazer a diferença na sua atuação profissional. É natural, já que são muitas informações para serem absorvidas e lembradas no cotidiano de atendimento. Como não deixar um detalhe ou outro passar batido, afinal?

Com a ajuda da professora da Sanar Saúde Andréa Paula Severiano, enfermeira, mestre em Gerontologia e especialista em Saúde da Família, separamos 3 curiosidades sobre o SUS que você vai gostar de saber. Confira!

1. Práticas Integrativas Complementares

As Práticas Integrativas Complementares (PICs) são recursos terapêuticos que têm como objetivo a prevenção de doenças e recuperação da saúde. Aprovadas desde 2006, são transversais às práticas do SUS e podem estar presentes em todos os pontos da Rede de Atenção à Saúde. O potencial de atuação é na Atenção Primária.

Entre as abordagens das PICs estão visão ampliada do processo de adoecimento, escuta acolhedora, vínculo terapêutico e integração do indivíduo com o meio ambiente e a sociedade.

“São procedimentos que interferem diretamente nas intervenções de prevenção de diversas doenças, como a depressão, hipertensão arterial e até nos cuidados paliativos. Evidências científicas demonstram os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e Práticas Integrativas Complementares|”, explica Andréa.

Atualmente, são disponibilizados os seguintes procedimentos de PICs:

Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura

Medicina Antroposófica

Homeopatia

Plantas Medicinais e Fitoterapia

Termalismo Social/Crenoterapia

Arteterapia

Ayurveda

Biodança

Dança Circular

Meditação

Musicoterapia

Naturopatia

Osteopatia

Quiropraxia

Reflexoterapia

Reiki

Shantala

Terapia Comunitária Integrativa

Yoga

Apiterapia

Aromaterapia

Bioenergética

Constelação familiar

Cromoterapia

Geoterapia

Hipnoterapia

Imposição de mãos

Ozonioterapia

Terapia de Florais

2. Profilaxia Pós-Exposição

A Profilaxia Pós-Exposição é uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Nos anos 1990, era utilizada apenas por profissionais de saúde que passassem por acidentes ocupacionais. Em 2011, a PEP foi estendida para vítimas de violência sexual e acidentes sexuais, como rompimento do preservativo.

Desde 2015, a PEP está inserida no paradigma da Prevenção Combinada, adotada no Brasil dois anos antes com a atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Manejo da Infecção pelo HIV em adultos, que modificou o critério para início da terapia antirretroviral.

“ O uso da medicação precisa ser nas primeiras duas horas após a exposição e no máximo em até 72 horas. A duração da PEP é de 28 dias e a pessoa deve ser acompanhada pela equipe de saúde”, explica a professora.

3. Nova nomenclatura da Atenção Básica

Desde a publicação da Portaria nº 2.539, em 26 de setembro de 2019, a equipe de Atenção Básica passou a se chamar Equipe de Atenção Primária. E não foi apenas o nome que mudou, mas a composição das equipes, que passam a ser formadas por médicos preferencialmente especialistas em Medicina da Família e Comunidade, e por enfermeiros preferencialmente especialistas em Saúde da Família. Os profissionais podem ainda optar pela carga horária de 20h ou 30h semanais.

Em junho de 2020, a Portaria nº 526 alterou a nomenclatura de todos os procedimentos do SUS que continham a expressão “Atenção Básica”. Desde então, todos os procedimentos passaram a conter na  nomenclatura “Atenção Primária”.

A agora Atenção Primária consolida a Estratégia Saúde da Família, adotada pela Polícia Nacional de Atenção Básica. A política pública estabelece a revisão de diretrizes e normas para organização das ações de saúde, abrangendo promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos e manutenção de saúde.


SAIBA MAIS SOBRE A RESIDÊNCIA EM ATENÇÃO BÁSICA


A estratégia preconiza que a Atenção Primária seja a porta de entrada e centro de comunicação da Rede de Atenção à Saúde. Entre os princípios desse atendimento estão universalidade, acessibilidade, integralidade, humanização, equidade e participação social.

 

Nesse texto você conheceu 3 curiosidades sobre o SUS brasileiro, incluindo informações que podem acabar passando despercebidas em meio ao volume de normas, portarias e resoluções desse sistema. Apesar de complexa, a Legislação do SUS é extremamente importantes nos concursos e provas de Residência. Clique aqui para entender tudo sobre esse assunto!

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.