Todas as Áreas

Carreiras

Fisioterapia: Como ser um fisioterapeuta de destaque no mercado profissional?

Fisioterapia: Como ser um fisioterapeuta de destaque no mercado profissional?

Ser um fisioterapeuta de destaque no mercado profissional é um exercício de proatividade e autoconhecimento. Seja na docência, na assistência em hospitais, consultórios e centros de reabilitação, ou ainda no campo da pesquisa ou da gestão. Depende basicamente de conhecer a si mesmo e agir com foco no seu objetivo.

Quem dá o caminho que leva a esse sucesso é a fisioterapeuta Erika Pedreira, supervisora de Fisioterapia da Sanar. Para ela, o ponto de partida para ser um profissional relevante e respeitado é amar o que faz.

“Acho que a primeira coisa é o amor pela profissão, o amor por estar naquele trabalho, naquele emprego. E tentar se atualizar o tempo inteiro, estudar, pensar que nossos pacientes poderiam ser nossos pais, e o tempo inteiro pensar no que se quer. É ter foco dentro da profissão”, enumera.

Esse amor leva à satisfação profissional, à felicidade pelo ofício executado, e incorre também na motivação de se tornar cada vez melhor.

“Quando você é feliz na sua profissão, você tem vontade e motivação pra aprender cada dia mais, você se sente como se fosse uma mola que te impulsiona pra cima o tempo inteiro”, acrescenta.

Variedade de possibilidades

Quando Erika Pedreira fala em “saber o que se quer” para dar direcionamento na carreira não é à toa. O profissional bacharel em Fisioterapia é considerado generalista, mas possui uma série de áreas de atuação nas quais pode se especializar.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) define pelo menos 15 especialidades. Entre elas estão: Fisioterapia em Acupuntura; Fisioterapia Aquática; Fisioterapia Cardiovascular; Fisioterapia Dermatofuncional; Fisioterapia Esportiva; Fisioterapia em Gerontologia.

Há ainda as especialidades de Fisioterapia do Trabalho; Fisioterapia Neurofuncional; Fisioterapia em Oncologia; Fisioterapia Respiratória; Fisioterapia Traumato-Ortopédica; Fisioterapia em Osteopatia; e Fisioterapia em Quiropraxia. Por fim, outras opções são Fisioterapia em Saúde da Mulher e Fisioterapia em Terapia Intensiva.

Para obter o título de especialista, o fisioterapeuta precisa passar pelo Exame Nacional para Concessãod o Título de Especialista Profissional, que ocorre a cada dois anos. O exame consta de provas com conteúdos específicos à especialidade pretendida.

Conhecimento técnico e soft skills

Outra opção para aprofundar os conhecimentos na Fisioterapia é por meio de pós-graduações lato sensu, como especializações, ou stricto sensu, que são mestrado e doutorado. A fisioterapeuta Erika Pedreira recomenda ainda o aprendizado contínuo, com cursos de atualização e leitura de artigos científicos.


SAIBA 5 FORMAS DE SE MANTER ATUALIZADO NA CARREIRA


Por outro lado, a supervisora da Sanar aposta nas soft skills como diferencial na carreira do fisioterapeuta. E desenvolvê-las depende exclusivamente do profissional.

“Acho que as principais habilidades que o fisioterapeuta precisa ter são a proatividade, a vontade de aprender e um bom relacionamento interpessoal. Essas são soft skills que a gente precisa muito hoje. Quando eu, por exemplo, procuro uma pessoa pra contratar, penso nessa soft skills”, lembra.

post_apoio-atualização_1524x200_lp-atualização.jpg (122 KB)

Matérias relacionadas:

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.