Todas as Áreas

Carreiras

Leitura do rótulo de embalagem auxilia compra de produto saudável

Leitura do rótulo de embalagem auxilia compra de produto saudável

Muitos alimentos industrializados têm excesso de sal, gordura e açúcar

Em uma visita ao supermercado é comum comparar os preços, observar a data de validade ou se há promoções. Apesar de importantes, estes não são os únicos dados que merecem atenção na hora de escolher o que levar para casa. As informações nutricionais são fundamentais para escolher alimentos mais saudáveis e requer atenção do consumidor.

A nutricionista Beatriz Garcia da Silva acredita que o hábito de usar essas informações devem ser encorajados pelos profissionais de saúde e instituições de defesa do consumidor. Segundo ela, um dos dados principais da rotulagem a ser observado é a lista de ingredientes, pois o primeiro deles é o que está em maior quantidade no produto.

“Dessa forma é interessante evitar aqueles produtos que possuem como primeiro ingredienteaçúcares, gorduras ou sódio, que, em excesso, causam malefícios à saúde. Não devemos esquecer também de olhar a quantidade de aditivos químicos presentes no produto. Pessoas com determinadas patologias, tais como diabetes e hipertensão, devem ter a atenção redobrada na escolha dos alimentos”, alertou Beatriz.

A orientação é uma novidade para o autônomo Fabrício Lima, de 32 anos. Muitas vezes, para compensar a falta de tempo para cozinhar, os produtos industrializados são a base daalimentação dele. “Essa dica eu vou levar para a vida, a partir de agora. Não fazia ideia dessa informação e acho muito válida. Eu já tinha ciência que minha alimentação não é nada saudável, me preocupava mais com o preço e a quantidade do produto, para ver o que compensa mais. Mas agora vou ficar mais atento a essas orientações”, afirmou Fabrício.

A pedagoga Adriana Rosa, de 34 anos, tem histórico na família de hipertensão e na sua casa a ingestão de sal é controlada. “Eu tenho esse hábito de ler os rótulos há muito tempo. Sempre vejo a quantidade de sódio e de vitaminas que o produto tem. Minha preocupação maior é com biscoitos, iogurtes e produtos integrais. Como na nossa família há histórico de hipertensão, então temos a preocupação com alimentação. Enlatados não entram em casa”, revelou.

A preocupação com a ingestão de sódio faz todo o sentido. Não é à toa que ele é considerado um dos vilões da nossa saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, o Brasil está no sexto lugar entre os países com a mais alta taxa de morte por doenças cardíacas, infartos e hipertensão arterial, entre homens e mulheres de 35 a 74 anos.

A nutricionista Beatriz Silva alerta que o sódio, em excesso, aumenta a retenção de líquidos e compromete os vasos sanguíneos, podendo aumentar os riscos de doenças cardiovasculares. “A nova orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde) é que a ingestão diária seja menor a cinco gramas de sal por dia, contendo assim menos de 2 gramas de sódio. De maneira geral, grande parte dos alimentos industrializados tem sódio em excesso, principalmente salgadinhos, macarrão instantâneo, queijos, embutidos, enlatados, biscoitos, molhos, condimentos, temperos e outros”, ressalta.

Apesar de importante, é necessário ficar atento aos produtos que parecem saudáveis. Beatriz considera importante que o consumidor busque informações que o ajudem a analisar e tomar uma decisão correta, sem se deixar levar pelas informações divulgadas em algumas propagandas. “Diversos produtos induzem o consumidor a uma interpretação errada das informações ou mascaram alguns ingredientes nos produtos substituindo os nomes comuns por nomes específicos (sacarose, açúcar invertido…) dificultando a compra de um produto mais saudável”, declarou a nutricionista.

Fonte: O Liberal – PA

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.