Logo Sanar

Notícias

Homem que esteve na Itália é primeiro caso de coronavírus confirmado no Brasil

coronavirus.jpg (123 KB)

Foi confirmado o primeiro caso do novo coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem de 61 anos, que voltou de uma viagem na Itália, e vive em São Paulo. Ele apresentou febre, tosse seca, dor de garganta e coriza.

O paciente deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, no dia 24 de fevereiro. Ele esteve na Itália de 9 a 21 do mesmo mês, período que coincide com o aumento expressivo de casos de coronavírus no país. A confirmação da infecção veio no dia 26, e se torna o primeiro caso da América Latina.

O homem está com quadro estável e isolado em casa. Os familiares também permanecem em casa por ao menos 15 dias. Todos devem usar máscaras e adotar medidas de higiene.

 

O que acontece a partir de agora

A preocupação das autoridades agora é com a transmissão sustentada do também chamado covid-19, que ocorre quando uma doença começa a passar de um cidadão a outro em ritmo frequente e dentro do território nacional – ou de uma determinada região. Caso isso aconteça, o serviço de saúde deverá ser reordenado, conforme os planos de contingência vigentes, para administrar o aumento no número de internações pela doença.

Com o novo cenário, devem ser modificados também os critérios de suspeita e confirmação do diagnóstico. Atualmente, autoridades brasileiras consideram um caso suspeito apenas se o paciente manifestar sintomas em até 14 dias depois de voltar um lugar com alta disseminação do vírus. Entre os países listados nessa condição pelo Ministério da Saúde estão: China, Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Vietnã, Tailânidia, Camboja, Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia.

Caso o covid-19 se espalhe pelo país, os critérios de suspeita da infecção deverão ser mais amplos, como a visita a qualquer região do Brasil com surto do vírus e consequente manifestação dos sintomas. Em um cenário de epidemia nacional, qualquer habitante com tosse, febre e outros sinais típicos da infecção deverão ser examinados.

O diagnóstico é confirmado após testes de sangue descartarem outras infecções respiratórias e detectarem a presença do novo coronavírus no corpo. Pesquisadores da Unversidade Federal da Bahia conseguiram identificar a presença do novo coronavírus em até três horas.

 

Fonte: Saúde Abril


Matérias relacionadas:


 

Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.
Cadastre-se para ter acesso personalizado ao conteúdo completo da Sanar.