Prova - Médico/ Anatomia Patológica - CESGRANRIO - 2016

Detalhes

Profissão: Medico
Cargo: Médico/ Anatomia Patológica
Orgão: UNIRIO
Banca: CESGRANRIO
Ano: 2016
Nivel Superior

Conteúdo de medico_anatomia_patologica.pdf - 10/13

Página Anterior // Proxima página

UNIRIO

51 54
Biópsia de linfonodo axilar de homem com 67 anos exibe Mulher com 72 anos e história clínica de pancitopenia fez
arquitetura subvertida por neoplasia composta por nume- avaliação clínica e múltiplos exames, incluindo biópsia de
rosos agregados nodulares de pequenos linfócitos com medula óssea, e foi realizado o diagnóstico de síndrome
núcleos basofílicos discretamente irregulares e escasso
mielodisplásica.
citoplasma, com ocasionais mitoses de permeio. Realiza-
do exame imuno-histoquímico, este demonstrou o seguin- Que achado morfológico observado na biópsia de medula
te resultado nas células neoplásicas: imunopositividade óssea permitiu esse diagnóstico?
com os anticorpos anti-CD20, CD5, oncoproteína BCL2, (A) Medula óssea hipercelular com agregados de mielo-
SOX11 e ciclina D1 e imunonegatividade com os anticor- blastos, com 3 a 5 células ou mais, em região central
pos anti-CD3, CD10 e CD23.
medular, distante da superfície endosteal e estruturas
Qual o diagnóstico? vasculares.
(A) Linfoma folicular (B) Medula óssea hipercelular com hiperplasia eritroide
(B) Linfoma linfocítico exuberante, com agregados de pró-megaloblastos, com
(C) Linfoma linfoplasmocítico
3 a 5 células ou mais, em região central medular, distan-
(D) Linfoma de células da zona marginal
te da superfície endosteal e estruturas vasculares.
(E) Linfoma de células da zona do manto
(C) Medula óssea hipercelular com hiperplasia mieloide
52 exuberante, com predomínio absoluto de leucócitos
São doenças associadas ao vírus do herpes hu- polimorfonucleares neutrófilos e eosinófilos.
mano 8 ? HHV8: (D) Medula óssea hipocelular com atrofia serosa de adi-
(A) sarcoma de Kaposi, doença de Castleman multicêntri- pócitos.
ca e linfoma de Hodgkin. (E) Cavidade medular preenchida por extensa fibrose
(B) sarcoma de Kaposi, doença de Castleman multicêntri- com agregados de células atípicas de permeio.
ca e linfoma do manto.
(C) sarcoma de Kaposi, linfoma primário de efusão e linfo- 55
ma do manto. Quimioterapia adjuvante, oferecida pós-cirurgia defi-
(D) linfoma primário de efusão, doença de Castleman nitiva de mama, possui papel fundamental no manejo
multicêntrica e doença de Castleman multicêntrica as- de um grupo de pacientes diagnosticadas com cân-
sociada a linfoma plasmablástico. cer de mama (CM). Especialmente para mulheres que
(E) doença de Castleman multicêntrica, doença de Castleman possuem os subtipos denominados triplo-negativos
multicêntrica associada a linfoma plasmablástico e (TN) e com expressão de HER2 (HER2+), esquemas
doença de Kimura. modernos de quimioterapia, baseados em uso de an-
traciclina e taxanos, acarretaram substancial redução
53 no risco de recidiva da doença e morte relacionada
Paciente feminina, 58 anos, portadora de volumosa ao CM.
massa ovariana esquerda, com infiltração de paramé- GALIATO, D.M.; MANO, M. Importância do tempo para iní-
cio da quimioterapia adjuvante em câncer de mama. Revista
trio e colo uterino, além de ascite e múltiplos implantes Brasileira de Mastologia. Rio de Janeiro, v.25, n.4, p. 115-7,
peritoneais. Foram realizadas biópsias de ovário e de out./dez. 2015.
implante peritoneal que diagnosticaram adenocarcinoma
O critério para realização de exame de hibridização in situ
de sítio primário desconhecido. Foi realizado exame
para pesquisa de amplificação do gene HER2, para indi-
imuno-histoquímico que demonstrou o seguinte resul- cação do uso do trastuzumabe na quimioterapia do cân-
tado, em ambas amostras: imunopositividade com os cer de mama HER2 positivo inicial e localmente avança-
anticorpos anti- citoqueratina 20, CDX2, beta-catenina do, de acordo com o Ministério da Saúde, é
e P504S-racemase e imuno-negatividade com os anti-
(A) somente exame imuno-histoquímico com resultado
corpos anti- vimentina, citoqueratina 7, antígeno WT1,
HER2= 1+
cromogranina A, proteína p16 e receptor de estrogênio. (B) somente exame imuno-histoquímico com resultado
Qual o mais provável sítio primário da neoplasia? HER2= 2+
(A) Endométrio ? adenocarcinoma endometrioide (C) somente exame imuno-histoquímico com resultado
(B) Endométrio ? adenocarcinoma seroso HER2= 3+
(C) Cólon ? adenocarcinoma mucinoso (D) exame imuno-histoquímico com resultado HER2= 1+
(D) Ovário ? adenocarcinoma mucinoso e 2+
(E) Ovário ? adenocarcinoma seroso (E) exame imuno-histoquímico com resultado HER2= 2+
e 3+


MÉDICO(A) / ANATOMIA PATOLÓGICA 10


www.editorasanar.com.br

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Médico/ Obstetra UNIRIO 2016
Médico/ Nefrologia UNIRIO 2016
Médico/ Pediatra UNIRIO 2016
Médico/ Clínica Médica UNIRIO 2016
Médico/ Cirurgia de Cabeça e Pescoço UNIRIO 2016